Archive for the ‘comportamento’ Tag

Mais um ano chega ao fim!

Resolucoes_novo_ano

Eu gosto muito desse período, pois acho que é uma época que renovamos nossa esperança, nossos desejos, nos comprometemos a sermos pessoas melhores, reavaliamos nossa vida e nossas conquistas, e isso é muito importante, pois nos dá sempre uma nova chance de nos aprimorarmos, de buscarmos o que realmente nos faz feliz, com muita alegria e fé!

Como tenho trabalhado muito com a questão dos perfis psicológicos, eu acredito que precisamos nos conhecer cada vez mais, pois assim teremos condições de tirar proveito e potencializar nossos pontos fortes, mas também de descobrir nosso lado mais “obscuro” e desconhecido, com isso estaremos ampliando nossos horizontes e nossa capacidade de ver o mundo, e melhorando nossa visão de mundo e a relação com as pessoas ao nosso redor.

Portanto, meus desejos aqui vão brincar com a tipologia de cada um!

Às pessoas do tipo:

Introvertidas, desejo reflexões profundas e ricas, mas que aprendam a compartilhar cada vez a sua opinião!

Extrovertidos, desejo muita interação com tudo que acontece ao seu redor e com as pessoas com as quais se relaciona, mas saibam contar até 10,20… antes de falar!

Sensação, desejo que degustem, inalem, vejam, toquem, e ouçam tudo com mais nitidez, mas que aprendam a dar asas à imaginação, sem limites ou censuras!

Intuição, desejo que enxerguem novas possibilidades em cada momento, mas que façam da mensuração e concretização dos seus sonhos algo bem prazeroso!

Pensamento, desejo que vejam os prós e contras com mais precisão e objetividade,  mas que aprendam a calçar o sapato do outro para ver onde estão os calos e os desconfortos alheios!

Sentimento, desejo que sejam muito compassivos e busquem harmonizar os ambientes, mas que saibam a ver o mundo com mais objetividade e pragmatismo!

Julgamento, desejo que tenham previsibilidade dos seus dias, mas que se deixem levar “sem lenço e nem documento”!

Percepção, desejo que mostrem seu poder de adaptação e sua flexibilidade ao mundo, mas busquem não deixar tudo para o último minuto!

Mas, sobretudo, desejo que sejam muito felizes e tenham muito sucesso, mas entendo que “felicidade” e “sucesso” são conceitos absolutamente pessoais e subjetivos, e que portanto, dependem do ponto de vista de cada um!

FELIZ ANO NOVO!!!

Anúncios

“Desapega, desapega…”

Imagem

Novembro já começou e, em dois meses, estaremos no Natal e na virada do ano.

Nesse período, costumamos pensar um pouco no ano que passou, quais foram os nossos aprendizados, conquistas, desafios e problemas enfrentados. Começamos a estruturar o nosso balanço anual.

Tenho ouvido muito uma propaganda de um site de vendas, cujo slogan é “desapega, desapega…”. Fiquei pensando do que gostaria de me desapegar neste ano. Não falo aqui apenas de coisas materiais como móveis, bicicleta ou carro, como o referido anúncio divulga, mas falo de bagagens desnecessárias que carrego. Muitas vezes, essa carga extra chega a ser prejudicial a minha vida e dificulta meu desenvolvimento.

Acredito que esse seja um excelente momento para olharmos para nossas vidas, nossas carreiras e analisarmos o que estamos mantendo desnecessariamente. É possível desapegar de algo ou reavaliar?

Claro que quando estamos falando de família a palavra desapegar não costuma se aplicar, mas às vezes estamos empurrando com a barriga um relacionamento, apenas pelo medo de ficarmos sozinhos. Nesses casos, esquecemos que a solidão a dois é mais sofrida do que a solidão por opção, que pode ser até instrutiva e saudável.

E na nossa vida profissional, na nossa carreira, quais atitudes, quais características e comportamentos poderiam ser revistos ou descartados?

Quando eu trabalhava com sistemas de suporte à tomada de decisão para grandes empresas eu usava uma frase que também se aplica a nossas vidas: “Primeiro preciso saber quem sou e onde estou para posteriormente traçar um plano de onde quero chegar”.  Caso contrário, podemos receber a mesma resposta que o Gato deu para a Alice no país das maravilhas: “Se não sabe onde está e aonde quer chegar, qualquer caminho serve”.

Trabalhando com coaching percebo que, muitas vezes, há um desperdício de tempo e energia em manter comportamentos que não satisfazem e até prejudicam. Algumas vezes isso acontece por comodismo, outras por medo de sair do padrão, com receio da mudança e de abrir espaço para o inusitado. Mas muito dessa energia desperdiçada é simplesmente por um desconhecimento de si próprio, da sua real capacidade.

Justamente por isso me lembrei do slogan da campanha do site de vendas. Precisamos ampliar nossa consciência para sabermos o que podemos e queremos desapegar, para exercitarmos novos comportamentos, novos aprendizados, aprimorando nossas qualidades e confrontando nossas limitações.

Acredito que este exercício de desapego deva ser repetido de tempos em tempos, pois vamos nos transformando. Algo que nos era útil quando estávamos iniciando a carreira e éramos jovens pode não nos atender hoje. Esse exercício de entendimento do nosso momento de vida e das nossas necessidades atuais nos dirá quais comportamentos são demandados. Com isso, novas possibilidades podem ser vislumbradas, novos desafios podem ser impostos e outros caminhos podem surgir.

Você sabe do que gostaria de se desapegar hoje? Se não souber, reflita sobre o tema. Se sim, desapega, desapega…. E fique em paz!