Archive for the ‘desenvolvimento’ Tag

Mais um ano chega ao fim!

Resolucoes_novo_ano

Eu gosto muito desse período, pois acho que é uma época que renovamos nossa esperança, nossos desejos, nos comprometemos a sermos pessoas melhores, reavaliamos nossa vida e nossas conquistas, e isso é muito importante, pois nos dá sempre uma nova chance de nos aprimorarmos, de buscarmos o que realmente nos faz feliz, com muita alegria e fé!

Como tenho trabalhado muito com a questão dos perfis psicológicos, eu acredito que precisamos nos conhecer cada vez mais, pois assim teremos condições de tirar proveito e potencializar nossos pontos fortes, mas também de descobrir nosso lado mais “obscuro” e desconhecido, com isso estaremos ampliando nossos horizontes e nossa capacidade de ver o mundo, e melhorando nossa visão de mundo e a relação com as pessoas ao nosso redor.

Portanto, meus desejos aqui vão brincar com a tipologia de cada um!

Às pessoas do tipo:

Introvertidas, desejo reflexões profundas e ricas, mas que aprendam a compartilhar cada vez a sua opinião!

Extrovertidos, desejo muita interação com tudo que acontece ao seu redor e com as pessoas com as quais se relaciona, mas saibam contar até 10,20… antes de falar!

Sensação, desejo que degustem, inalem, vejam, toquem, e ouçam tudo com mais nitidez, mas que aprendam a dar asas à imaginação, sem limites ou censuras!

Intuição, desejo que enxerguem novas possibilidades em cada momento, mas que façam da mensuração e concretização dos seus sonhos algo bem prazeroso!

Pensamento, desejo que vejam os prós e contras com mais precisão e objetividade,  mas que aprendam a calçar o sapato do outro para ver onde estão os calos e os desconfortos alheios!

Sentimento, desejo que sejam muito compassivos e busquem harmonizar os ambientes, mas que saibam a ver o mundo com mais objetividade e pragmatismo!

Julgamento, desejo que tenham previsibilidade dos seus dias, mas que se deixem levar “sem lenço e nem documento”!

Percepção, desejo que mostrem seu poder de adaptação e sua flexibilidade ao mundo, mas busquem não deixar tudo para o último minuto!

Mas, sobretudo, desejo que sejam muito felizes e tenham muito sucesso, mas entendo que “felicidade” e “sucesso” são conceitos absolutamente pessoais e subjetivos, e que portanto, dependem do ponto de vista de cada um!

FELIZ ANO NOVO!!!

Anúncios

Primeiro bolo do ano – receita para 2014!

Image

O bolo da foto é o primeiro que fiz em 2014! Que lhe parece? Está apetitoso? Pois é, modéstia à parte, estava bom sim!

Mas, fazer esse bolo me fez refletir sobre varias coisas, e uma delas foi pensar sobre o qual é a receita que quero para 2014!

Embora pareça apenas um bolo simples com calda de limão, ele tem muitas lembranças e significados importantes pra mim!

A receita era da minha mãe, e remete a uma época muito boa, de conversas à mesa da cozinha, com um cafezinho feito na hora!

Fazer esse bolo me fez lembrar das minhas origens, refletir sobre a minha caminhada, o que aprendi até hoje, e o que preciso aprender! Baseado nisso, fiquei pensando onde quero chegar no final de 2014?

Quais “novos sabores e saberes” quero acrescentar no meu caminhar ao longo deste ano?

E mesmo quem nunca cozinhou sabe que, para se fazer um bolo gostoso é preciso ter bons ingredientes, mas neste caso são ingredientes muito simples!

Na cozinha e na vida, acredito que o nosso desafio hoje seja simplificar, de todas as formas, diminuindo o consumo de coisas supérfluas, reduzindo o estresse, valorizando o tempo que passamos com as pessoas importantes na nossa vida, sem buscar tanto “ter e aparecer”, e sim dedicando mais tempo em “ser” feliz.

Venho exercitando este pensamento, mas sempre dá para simplificar mais, pois nossa percepção vai aprimorando, e acho que esta pode ser uma boa meta para 2014!

Outro ponto é que, um bolo precisa de fermento para crescer e ficar fofinho, e esse fermento pode significar a nossa motivação, o que nos impulsiona, o que nos faz crescer!

Mas, assim como o fermento do bolo, ela precisa ser na medida certa, pois se colocarmos pouco fermento o bolo não cresce, fica “embatumado”, como se diz na minha terra.

Se nossa motivação for muito pequena não produzirá o resultado esperado, não vai nos desenvolver e não teremos muito o que comemorar no final do ano!

Entretanto, fermento demais no bolo faz com que cresça muito num primeiro momento, e depois murche! Assim é também com a nossa motivação, pois se ela for “acima da medida” pode consumir muito da nossa energia e faltará fôlego para chegar até o final.

Então como saber se a nossa motivação está na “medida certa” ? Na minha opinião, cada pessoa precisa trabalhar o autoconhecimento, para então saber qual é a sua “quantidade ideal”, pois vai depender do seu momento de vida, da sua personalidade, das suas expectativas e recursos internos disponíveis.

Uma forma de “medir” essa quantidade é verificar se está sendo desafiado naquilo que te faz brilhar os olhos, se está conseguindo colocando em prática seus pontos fortes, e se está trabalhando também suas deficiências, senão não haverá crescimento no final.

Na cozinha e na vida, o que é fazemos é um processo de transformação, cujo resultado desejado é de produzir algo melhor, que agrade a nós mesmos e a todos que nos cercam!

Desejo que, para fazer “seu bolo de 2014”, você alcance os melhores ingredientes, que estejam todos na medida certa para o seu crescimento, e que possa saboreá-lo em ótima companhia ao longo do ano!